Como prometi há meses, posto mais um trecho do livro do escritor argentino José Ingenieros “O HOMEM MEDÍOCRE”. Livro pra se ler e reler várias vezes.

                           ________________________________________

 

“A caixa cerebral do homem rotineiro é um estojo vazio.Não conseguem raciocinar por si mesmos como se lhes faltasse o miolo.                                                                            

Uma lenda antiga conta que quando o criador povoou o mundo de homens, começou fabricando os corpos como manequins. Antes de colocá-los em circulação levantou suas calotas cranianas e encheu as cavidades com a massa divina, amalgamando as aptidões e qualidades do espírito, boas e más. Fosse imprevisão ao calcular as quantidades, ou desânimo ao ver os primeiros exemplares de sua obra prima, muitos ficaram sem a mistura e foram enviados ao mundo sem nada dentro. Essa legendária origem explicaria a existência de homens cuja cabeça tem uma significação puramente ornamental.               

Vivem uma vida que não é viver. Crescem e morrem como as plantas. Não necessitam ser curiosos nem observadores. São prudentes por definição, de uma prudência desesperante: se um deles passasse ao lado da torre inclinada de Pisa, se afastaria, receando ser esmagado. O homem original imprudente, detém-se para contemplá-la; um gênio vai além: sobe à torre, observa, medita, ensaia até descobrir as leis mais sofisticadas da física. Galileu.                                                                                                                                  A cultura é o fruto da curiosidade, dessa inquietude misteriosa que convida a olhar o fundo de todos os abismos. O ignorante não é curioso; nunca interroga a natureza. (...)               

O medíocre é solene. Na pompa grandiloquente das aparências busca um disfarce para seu vazio íntimo. A mediocracia exige de seus atores certa seriedade convencional. Acham que o bom humor compromete a respeitabilidade e estimula o hábito anarquista de rir.           

O mais sábio e o mais virtuoso dos homens – Sócrates – dançava”

                           __________________________________________

Sobre o Blog

Leia o Artigo Zero e conheça Marcos Fayad e a proposta do blog Pensar Não Dói.

Siga o Marcos Fayad

 

Arquivo de Posts

 

 


2011. Pensar Não Dói - Blog do ator e diretor Marcos Fayad. Reprodução permitida desde que citada a fonte.
contato@pensarnaodoi.com.br